segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

A DECISÃO CERTA PARA CONQUISTAR E FIDELIZAR CLIENTES


por Silvio Carajeleascov


Vou falar um pouco da minha experiência de como fui atendido em algumas lojas, porque eu gosto de entrar e saber se os vendedores estão realmente preparados para atender seus clientes e veja como fui atendido.
Ah outra coisa comece a chamar seus vendedores de AJUDADORES, você deve estar perguntando por quê? Olhe bem a palavra VENDE – DOR preciso falar mais alguma coisa?
Hoje o que nós percebemos são pessoas que trabalham sem comprometimento, sem treinamento porque a própria empresa não se preocupa com isso, mas as cobranças por metas e faturamento não faltam. Esta frase O CLIENTE TEM SEMPRE RAZÃO, na verdade ele quer ser bem atendido e satisfeito suas necessidades.
Porque vender é “SATISFAZER AS NECESSIDADES DE SEUS CLIENTES”, sabia disso? Ele não gosta de ser enganado.
Existe vendedor que chamamos de cegonha, porque levam seus clientes sempre no bico, não tem graça nenhuma porque estes clientes nunca mais entrarão em sua loja ou empresa, percebeu?
E por causa deste tipo de vendedor que o verdadeiro profissional em vendas esta perdendo o seu valor.
O vendedor despreparado NÃO VENDE
O vendedor sem treinamento NÃO VENDE.
O vendedor sem comprometimento e conhecimento NÃO VENDE.
Vou dar algumas dicas como atender bem seus clientes.
Pergunte, Pergunte, Pergunte. Você deve estar lendo e me perguntando estas são as dicas? E eu te falo sim estas são as dicas, porque o bom AJUDADOR fala pouco ele se preocupa em satisfazer as necessidades dos clientes lembra?.Só perguntando é que saberemos o que o cliente deseja.
O meio mais simples de AJUDAR as pessoas.
Sorria, faça um comentário agradável sua sobre visita, faça perguntas, fale sobre os benefícios do produto e faça o fechamento.
E tenha sempre em mente VOCÊ NÃO TERÁ A SEGUNDA CHANCE DE CAUSAR A PRIMEIRA BOA IMPRESSÃO.
Wall Mart um grande empresário disse uma frase interessante “SABE QUEM TEM O PODER DE FALIR SUA EMPRESA, O SEU CLIENTE, POIS ELE GASTARÁ SEU DINHEIRO EM OUTRO LUGAR”.
E se preocupe em estar sempre conversando com seu cliente através de telefone, cartas promocionais, malas diretas, na rua porque se você não estiver conversando com ele ALGUÉM ESTARÁ.
Então empresário, gerente, líder, colaboradores tome as decisões importantes para sua vida profissional e pessoal, acredite em você e no seu potencial. Se você não sabe peça ajuda, faça treinamentos, participe de palestras, e se comprometa com você e com sua empresa.
Fidelize seu cliente, faça com que ele venha até sua empresa, loja ou departamento por sua causa, valorize seu cliente e você verá o quando ganhará com isto.
O comportamento e as atitudes que adotamos em todos os momentos de nossa carreira são responsáveis pela concretização de nossa “marca”. Esta “marca”, quando bem construída, vai acumulando prestígio ao longo do tempo, fazendo com que sempre tenhamos portas abertas diante de nós. Porém, quando fazemos escolhas erradas, geralmente nos sobrevêm às perdas e os fracassos. Faça um rigoroso exame de suas ações e tente descobrir se você escolhe comportamentos de âncora ou de alavanca nos ambientes em que vive e trabalha. Inicialmente veja como os dicionaristas definem a âncora: Peça usada para segurar as embarcações no fundo do mar ou rio. Muitas vezes, sem nos darmos conta, fazemos o papel de âncoras, puxando nossos colegas ou colaboradores para o fundo, espalhando a falta de motivação, afetando a qualidade do clima interno e comprometendo a imagem de nossa empresa frente aos clientes. Veja se você se age movido pelas características abaixo: 1- Pessimismo: O pessimista não acredita que as coisas darão certo e, por isso, nunca tenta atingir uma meta. Habitualmente ele nem se dá a chance de descobrir se pode ou não fazer as coisas. Seu negativismo funciona como trava para si mesmo e para aqueles que o cercam. Parece que sua vida é um fardo enorme que se obriga a carregar desde a hora em que se levanta da cama. Ele dificilmente consegue andar sozinho; sua própria natureza é contrária à capacidade de agir, decidir ou inovar. Nunca encontra gratificação no trabalho nem nos relacionamentos. O pessimista pode até acreditar que seu senso de preocupação é pertinente, mas o problema é que essa preocupação é desmedida e acaba minando a força, a capacidade criativa e a pró-atividade da equipe. É muito desgastante conviver no trabalho ou em família com os "Hardys", os "Profetas do Apocalipse": pessoas que só gostam de reclamar de tudo e de todos e de culpar os outros por todo o mal que lhes acontece. 2- Preguiça: O indivíduo preguiçoso está sempre deixando as tarefas mais complexas para o colega de trabalho. Geralmente emprega um tempo enorme em algo que esteja fazendo só para que o chefe pense que ele está muito ocupado e acabe solicitando outra pessoa. Se for para ajudar um colega a terminar uma tarefa importante então, nem pensar; jamais se pode contar com ele. Não demonstra iniciativa e a ele não se pode delegar nenhuma função de maior responsabilidade. Todos aprendem com o tempo a não confiar nele e valorizam pouco o resultado de seu trabalho. É o chamado "peso morto", que por nada fazer acaba por sobrecarregar os demais. 3- Teimosia Os teimosos padecem de mente lenta e obstruída. Só acreditam em suas próprias idéias e só ouvem as suas próprias opiniões. Com eles não prosperará nenhum tipo de argumentação. Muitas vezes, em postos de chefia, os teimosos solapam qualquer iniciativa ou contribuição de seus colaboradores, fazendo com que se sintam meros executores de tarefas, desinteressados e desmotivados. Sob a égide de pessoas com este traço de personalidade, o desempenho do grupo fica seriamente comprometido, refletindo na conquista das metas e na queda inexorável de produtividade. 4- Negligência: Atua freqüentemente provocando nas pessoas desleixo com a aparência pessoal e também com as tarefas desempenhadas. Profissionais negligentes atendem a clientela displicentemente, não cumprem os prazos prometidos, entregam relatórios mal feitos, não se responsabilizam por recados, não se esmeram no atendimento telefônico, e com o tempo, acomodam-se nas tarefas rotineiras, sem buscar o aprendizado e o crescimento. Esquecem-se de que seu comportamento sabota qualquer política de Qualidade que sua empresa eventualmente possa ter. Afastam os clientes, presenteando a concorrência. 5- Indiscrição: Pessoas indiscretas tendem a falar desmedidamente tanto de chefes e colegas quanto de assuntos reservados da empresa. São os locutores da "rádio corredor". Espalham boatos e, junto com eles, o desassossego coletivo. No seu rol de notícias sempre há uma iminente lista de demissões ou um corte de departamento, na mesa da diretoria, prestes a ser assinado. A deslealdade destes tipos leva-os muitas vezes a trazer a público, informações ouvidas em confidência, traindo a confiança das pessoas que nelas confiaram, pressupondo-as corretas e éticas. As conseqüências destas indiscrições do "profissional âncora", muitas vezes, são desastrosas, e certamente contribuem para paralisar e baixar o moral de sua empresa. Agora vejamos a definição de alavanca: Barra que multiplica o efeito do impulso aplicado para mover objetos de todos os tamanhos. Este é o papel que devemos desempenhar em nossa vida pessoal, social e profissional. Onde estivermos, devemos levar palavras de incentivo aos outros. Literalmente: colocar as pessoas para cima. Fazer com que cada um que cruze o nosso caminho se sinta um pouco melhor. Nossa crítica, quando existir, deve ser produtiva e construtiva. O sorriso, a gentileza e o otimismo devem ser nossas pedras de toque. Devemos sempre dar o que temos de melhor no desempenho de todas as tarefas: sermos excelentes colegas e colaboradores de nossos líderes. Exercitarmos sempre a responsabilidade por nossas escolhas e atitudes. Jamais fazer com o outro aquilo que não queremos para nós mesmos.

4 comentários:

  1. Achei! Parabéns por suas palavras motivacionais, elas realmente fazem a diferença! sucesso em matérias de vendas! vale a pena conferir as palestra deste grande homem seja para sua empresa ou vida pessoal.
    A hora é essa!
    Abração amigão
    Ludmilla Azevedo

    ResponderExcluir
  2. Obrigado. Pois de agora pra frente é que na loja em que eu trabalho, o vendedor tem que si mostrar vendedor mesmo. Pois no período de inverno as vendas caem.
    Abraço.
    ISAAC MELO.
    Pedreiras-Ma

    ResponderExcluir
  3. Realmente um otimo atendimeto e tudo.

    ResponderExcluir
  4. Se vc atendeu bem o seu cliente pode ter certeza que ele voltara e, com mais clienes pro seu estabelecimento pois, na verdade o atendimento se torna uma propagando meio q despercebida.

    ResponderExcluir

Obrigado por sua participação. Continue enviando comentários.
Obrigado.