quarta-feira, 3 de junho de 2009

O que é empreendedorismo?



O empreendedorismo é um processo que faz com que uma pessoa, que tenha formação superior ou não, se capacite, muitas vezes por intuição, a desenvolver um negócio próprio.
Isso acontece com aquele vendedor de pipocas, que investiu em um carrinho, que pesquisa preço da materia prima, que aprendeu a conquistar seus clientes. Ele sabe a hora exata de fazer uma nova panelada de pipoca, o hora certa de inundar o ar com o aroma da pipoca estourada. Ele aprendeu a lidar com o público consumidor e suas muitas faces (crianças, namorados, adultos solteiros, casados). Fica atento a oportunidades (festas, casamentos, eventos, etc).
Esse verdadeiro espirito empeendedor foi o que levou Samuel Klein (Casas Bahia), os Diniz (Pão de Açúcar), os Matarazzo (indústrias) a criarem verdadeiros impérios.
Mas se o espirito empreendedor é o mesmo, por que o vendedor de pipocas não tem uma grande rede de pipocas, com carrinhos em todo o mundo?
A diferença é que o pipoqueiro em questão nunca visualizou algo maior do que tem. O seu conhecimento de mercado é o suficiente para se manter no negócio, mas expandir nunca foi seu foco. Os outros nomes citados, heróis do empreendedorismo nunca se contentaram com pouco. Essa inquietação de que "pode ser feito mais", é como uma anomalia genética que ocorre com muita raridade e por isso quando ocorre todos ficam sabendo, por que o detentor dessa raridade é capaz de feitos grandiosos, nunca desistem com facilidade, caem e se levantam mais fortalecidos com o aprendizado da queda.
Mas você tem aquele amigo que já tentou mil e uma coisas e nada deu certo. Seu amigo já teve uma lanchonete, um lava a jato, uma banca de revistas, um bar, enveredou pelo caminho do paisagismo e por ultimo o marketing de rede e nenhum dos negócios prosperou. Sempre havia uma boa desculpa para justificar o fracasso. Mas sabe de uma coisa? A inquietação do seu amigo poderá coloca-lo a frente de uma boa oportunidade. Seu amigo tem de se concentrar nos erros e parar de comete-los. Talvez falte planejamento. Disposição não falta, idéias não falta, ele tem vontade de acertar, sem medo de arriscar, não teme mudanças e nem desafios. Só falta acertar. Alias para ele e para muitos empreendedores do Brasil, que acreditam em uma idéia e abrem seu negócio. Acreditam e investem tudo, mas a maioria fecha as portas nos primeiros anos.

Quantos escritores temos no Brasil? Melhor, quantos escritores tem em seu estado? Muitos deles grandes anônimos, mas você tem uma amiga que escreve super bem. Até editou um livro independente, por que as editoras não lhe deram oportunidade. Qual a diferença entre o livro dela e um do Chico Buarque, do Marcelo Rubens Paiva, do Paulo Coelho? Bem existem muitas diferenças, estilo, marketing, contatos e maior delas: o talento.
Talento é o nome da anomalia genética que ocorre muito raramente nas pessoas. Veremos uma lista de celebridades que tinham a tal anomalia:
Machado de Assis, Fernando Pessoa, Amador Aguiar, Juscelino Kubitschek, Samuel Klein, Heitor Villa-lobos, Pablo Picasso, Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Volpi, Wolfgang Amadeus Mozart, Ludwig van Beethoven, Alexander Graham Bell, ufa! Não é uma lista completa é claro, apenas uma introdução para apoiar a idéia de que o sucesso é ditado pela diferença.

O empreendedor deve reunir algumas das seguintes características:

. Estar sempre à busca de oportunidades;
. Iniciativa
. Persistência
. Comprometimento
. Exigência de qualidade e eficiência
. Correr riscos calculados
. Saber estabelecer metas
. Buscar informações
. Planejar e monitorar sistematicamente
. Capacidade de persuasão e de formar rede contatos
. Independência e autoconfiança

Dificilmente uma pessoa reunirá todas estas características em perfeito equilíbrio, mas é importante estar consciente de quais são suas qualidades e deficiências.

Na verdade, cada empreendedor tem características especificas, mas certamente o que não foge à regra é esse desejo de fazer as coisas diferentes, desejo de inovar, o que caracteriza o espírito empreendedor e não conformista. Quem se deixa levar por esse espírito, sempre acha que as coisas podem ser melhores, que pode ter autonomia para tomar suas decisões, conduzir sua carreira, desenvolver suas especialidades, sua competência, suas “expertises”. Alguém que sabe que é o conhecimento especifico, o know how adquirido pela sua experiência, com seus estudos, sua atualização, que irão lhe dar oportunidade de fazer sucesso. Para ser bem-sucedido, o empreendedor deve ser extremamente atualizado em relação ao mercado e às suas tendências. Existe dentro dele uma certa ambição, sabe liderar equipes, trabalhar em grupo, ter confiança em si e, ao mesmo tempo, nos outros.

Você pode até ser um funcionário de uma empresa e praticar o empreendedorismo. Como? Sendo uma pessoa que não se restringe a fazer o trabalho do dia-a-dia, e que está o tempo todo observando o que acontece ao seu redor, nos outros departamentos, nas outras áreas, no produto, na tomada de decisões, enfim, você acaba percebendo tudo isso e sabe que pode tentar interferir e melhorar o seu ambiente.

Eduardo Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por sua participação. Continue enviando comentários.
Obrigado.