domingo, 2 de agosto de 2009

Fechou o negócio

Em uma sexta-feira, recebi um convite para um papo ao final da tarde com um amigo recente. Ele estava meio deprimido por ter de fechar e vender seu negócio que funcionou menos de um ano. Lembro dele nos preparativos de abertura, muitos planos, visão abrangente, inovação, dinâmico. Criticava muitos de seus concorrentes e a todas as criticas apresentava um modo de fazer diferente. Qualquer um ficaria entusiasmado em escutar seus planos.
Mas o que deu de tão errado assim? Após longa conversa, revelou que as idéias apenas pareciam boas. Na hora de colocá-las em prática é que ficou provado que “não era bem assim”.
E por que ele não fez diferente? Por que não modificou os planos e ajustou a realidade?
Mais alguns minutos de conversa e meu novo amigo revela o que realmente aconteceu e que não era bem aquilo que havia dito. Ele iniciou o negócio com pouquíssimo capital e as idéias nem foram colocadas em prática. Nenhuma delas. Achou que local do ponto comercial lhe daria grande vantagem e quando o resultado se apresentou diferente, foi entrando em um ciclo depressivo. Foram inúmeros funcionários que passaram em um período curto de empresa. Nenhum deles estava dentro do perfil.
Mas qual perfil? Ele saberia assim que encontrasse, respondeu. Não encontrou.
Em dado momento me disse que as coisas iam tão ruins, que parecia que alguém tinha feito um feitiço contra ele.
Um dos pontos fortes para o fracasso foi sem dúvida alguma a falta de planejamento do negócio e a inabilidade de executar algumas tarefas básicas do negócio. No final perguntei se houve prejuízo, mas ele nem tinha essa informação corretamente. Não tinha controle básico nas coisas do negócio e foi levando semana a semana, mês a mês, achando que na outra oportunidade colocaria tudo em dia (lançamentos de compra e venda).
Nem só de boas idéias se constrói um sucesso, é preciso saber executar. Ninguém nasce sabendo, então não se esqueça de pedir ajuda quando encontrar dificuldades.
O desânimo se abate sobre nós todos os dias, temos de exercitar a perseverança e ter foco, para não acabarmos como meu recente amigo.

Eduardo Teixeira

Um comentário:

  1. Em uma sexta-feira recente, recebi um convite para um papo ao final da tarde com um amigo recente.
    Nossa quanto recente na mesma frase?

    ResponderExcluir

Obrigado por sua participação. Continue enviando comentários.
Obrigado.